player        face  twiterinsta

JEC e Figueirense ficam no 0x0

Por: Assessoria de Imprensa JEC

O Joinville bem que tentou – pela direita, na bola parada, através de cruzamentos e até contra-ataques – mas não conseguiu passar pelo bloqueio defensivo do Figueirense na noite desta quarta-feira, na Arena. Em jogo disputado no gramado pesado devido à chuva que caiu no Norte Catarinense, JEC e Figueira protagonizaram uma partida aguerrida, mas de poucas chances reais de gol. O placar de 0x0 acabou sendo ruim para as duas equipes no Campeonato Catarinense. Como consolo, o Tricolor viu aumentar o tabu caseiro diante do rival da capital. Agora são mais de nove anos sem saber o que é perder para o Figueirense jogando em Joinville.

O JOGO

O primeiro tempo começou com o JEC tomando o controle do jogo. Apostando especialmente pelo lado direito de ataque com Caíque e Fabinho Alves, o Tricolor chegou diversas vezes com próximo à meta do goleiro Thiago Rodrigues. Com o gramado pesado devido à chuva, a troca de passes foi dificultada para ambos os times. O capitão Lúcio Flávio atuou como o homem das bolas paradas, enquanto Fernandinho insistia nos cruzamentos pela esquerda. A única grande chance do Figueirense no duelo veio aos 24 minutos, com Anderson Aquino completando de cabeça um cruzamento da direita, quando a bola passou ao lado esquerdo da trave de Jhonatan. O JEC respondeu minutos depois, quando Caíque recebeu livre próximo a área e cruzou para o centroavante Ciro, que cabeceou por cima da meta alvinegra.

Já na segunda etapa, o Figueira conseguiu amarrar o jogo no meio de campo, evitando que o JEC chegasse ao gol de Thiago. Enquanto Ciro sofria com a marcação cerrada, o Tricolor continuava apostando na velocidade dos pontas para atacar. Logo aos 8 minutos, em boa inversão de jogo de Roberto para a esquerda, Alex Ruan arriscou de fora da área e quase marcou. Em seguida, Fabinho Alves desceu pela direita e cruzou rasteiro para Lúcio Flávio, que dividiu com a zaga alvinegra quase na pequena área. O técnico Fabinho Santos buscou novo fôlego da equipe tricolor ao colocar Juninho, Aldair e Marlyson no jogo. O trio de pratas da casa deram outra mobilidade ao ataque do Joinville, mas não foram capazes de tirar o zero do placar. No fim das contas, o empate sem gols frustrou os atletas tricolores, que lutaram bastante para conseguir a vitória.

Após o confronto, o técnico Fabinho Santos avaliou a partida e reconheceu o esforço dos jogadores tricolores. “Parabenizei minha equipe no vestiário por toda a entrega e dedicação. É claro que ficamos chateados por não conseguir a vitória, ainda mais em casa, mas a gente vê uma evolução e isso nos deixa um pouco mais alegres”, destacou. Para o comandante, o domínio da posse de bola passou pela eficiência da dupla de volantes formada por Kadu e Roberto, a quem o treinador elogiou. “Dá gosto de ver esses meninos jogarem futebol. Eles conversam bastante um com o outro, são muito obedientes taticamente. São atletas nossos, da nossa base. A satisfação é enorme e espero que eles continuem trabalhando forte para ajudar nossa equipe”, disse.

Por fim, Fabinho foi questionado sobre a falta de vitórias. Em três jogos oficiais no ano, são três empates. Mas segundo o técnico, não há motivos para desespero. “A gente sabe o quanto é importante a vitória, temos conversado muito com os atletas. Vejo que nesse momento é importante trabalhar a posse de bola. Só está faltado o gol, espero que a vitória aconteça naturalmente, por merecimento”, finalizou.

O JEC volta a campo no próximo domingo, contra o Criciúma, no Sul do estado.

For a professional business hosting we highly recommend hostgator review or cloud hosting

Todos os direitos reservados: maxima96fm.com.br

Desenvolvido por: Tiago Borba -  Desenvolvimento de Web Sites